Primeiros Sintomas da Gravidez

Primeiros Sintomas da Gravidez
Ellen Cristie
Ellen Cristie8, Janeiro - 2021

Xixi toda hora, sono excessivo, desconforto nos seios, desconforto gástrico, cólica abdominal, alterações na vulva e na vagina e alterações de humor.

Nem sempre os sinais da gravidez são sentidos pelas futuras mamães. Eles nem chegam a ser sintomas, porque passam despercebidamente na maioria das vezes. Por outro lado, conhecer os sintomas ajuda as mulheres a se auto-conhecerem. Além disso, é uma forma de a mulher ficar atenta aos sinais do corpo e a uma possível gravidez.

O sintoma mais frequente – mas não necessariamente o primeiro deles – é o atraso da menstruação, mas ele também pode ocorrer por uma série de outros fatores, como a síndrome do ovário policístico, a tensão pré-menstrual (TPM) ou por um simples atraso do ciclo menstrual.

Para ajudar a identificar os primeiros sintomas da gravidez, listamos abaixo alguns “sinais imediatos” que o corpo nos oferece. Vamos a eles:

Xixi Toda Hora

Grávidas sempre fazem muito xixi. Logo nas primeiras semanas, ocorre o aumento significativo do líquido corporal e da filtração dos rins, o que implica várias idas ao banheiro ao longo do dia.

Além disso, a elevação do volume sanguíneo precisa suprir as necessidades de sangue nos órgãos genitais, especialmente na região uterina.

Nos últimos meses da gravidez, as idas ao banheiro aumentam porque os músculos da bexiga ficam mais relaxados e o útero passa a comprimir a bexiga, o que causa uma redução da capacidade de armazenamento da urina.

Sono Excessivo

Um dos sintomas mais comuns da gravidez, o sono é uma característica que se prolonga durante os nove meses. Os especialistas dizem que o corpo da mulher “trabalha” tanto para o desenvolvimento do bebê que acaba faltando energia para outras atividades.

O normal é que o sono chegue nas primeiras semanas e vá aumentando durante as primeiras 12 semanas de gestação, até que o bebê se adapte ao metabolismo da mãe. O sono geralmente vem acrescido do cansaço. O ideal é que a gestante tente dormir pelo menos 10 horas por noite para repor as energias e estar alerta até o fim da gravidez.

Desconforto Nos Seios

Já nas duas primeiras semanas de gravidez, a mulher pode vir a sentir os seios sensíveis. Essa sensibilidade se deve à ação dos hormônios, responsáveis por estimular as glândulas mamárias, preparando a mulher para amamentar.

As mamas também se avolumam em decorrência do desenvolvimento das glândulas, para, posteriormente, dar suporte às necessidades do bebê quando ele nascer.

Outra mudança percebida é o escurecimento das aréolas em decorrência da produção, pela placenta, dos hormônios estrogênio e progesterona, além do aumento da formação de vasos sanguíneos e dilatação das mamas. O bico do peito (papila) também fica mais saliente.

Desconforto Gástrico

Prisão de ventre – a famosa constipação intestinal – é muito comum entre gestantes. É que o intestino começa a ficar lento devido ao relaxamento dos músculos, a exemplo do estômago. Como resultado, crises de azia.

Esse desconforto deve-se à elevação do hormônio HCG (gonadotrofina coriônica), causador dos enjoos. A boa notícia é que a partir da 12ª e até a 16ª semana, esses sintomas tendem a diminuir.