Quero Engravidar: Veja Cuidados Para o Casal Tentante

Quero Engravidar: Veja Cuidados Para o Casal Tentante
Ellen Cristie
Ellen Cristie24, Dezembro - 2020

Chegou a hora. Planejada há meses ou não, a gravidez é um momento único na vida da mulher, especialmente quando ela toma a decisão de ter um filho.

Diferentemente de um produto que você compra ou de um curso a mais que você pretende fazer, resolver engravidar requer uma série de passos e probabilidades, muitas vezes alheias à nossa vontade. É o que dizem os especialistas em reprodução assistida.

A cada ciclo menstrual que passa, o casal tem aproximadamente cerca de 25% da mulher engravidar, isso se não for diagnosticada nenhuma doença entre os dois. Após 12 meses de tentativas, caso não obtenha sucesso, o casal deve procurar o médico para fazer exames e descobrir o motivo das tentativas sem sucesso.

No caso de mulheres com idade acima de 35 anos e homens acima de 45 anos, as tentativas devem se resumir a 6 meses. Após esse prazo, um especialista deve ser solicitado. Antes de realmente engravidar, listamos abaixo algumas recomendações importantes para quem gosta de planejamento. Acompanhe:

Marque uma consulta pré-natal

Essa consulta, feita antes da gravidez, serve para a prescrição de exames e orientações, como:

  • Exames de sangue, urina e fezes
  • Exames de rastreio do câncer do colo do útero
  • Atualização de vacinas
  • Recomendação de vitaminas específicas
  • Suspensão de medicações em uso
  • Orientações de medicamentos liberados e proibidos
  • Outras recomendações individualizadas

Homens também precisam ficar atentos

Nem somente as mulheres devem ficar atentas a determinados exames se querem começar a tentar ter filhos. Os homens também devem observar alguns aspectos. São eles:

  • Alterações nos testículos
  • Alterações do sêmen
  • Histórico de trauma testicular
  • Histórico de cirurgias no testículo e pênis
  • Histórico de inflamações e uretrites, assim como de DSTs.
  • HIV, Hepatite B e C
  • Familiares com doenças genéticas e hereditárias (Síndrome de Down, Fibrose cística, Anemia Falciforme e outras).

Observe a melhor época do ciclo

Pesquisas mostram que a relação sexual um ou dois antes do período ovulatório tem maiores chances de gravidez e a relação sexual após a ovulação teria chances menores. Na verdade, não existe uma frequência correta quanto à quantidade de relações sexuais para que a mulher engravide.

Os médicos recomendam que os casais não se relacionem mais de uma vez por dia. Também não há uma posição sexual ou pós-ejaculação que se mostrou mais eficaz que outra.

Cuide da alimentação

Esse tópico ainda é um pouco polêmico. Algumas publicações indicam o uso de antioxidantes, responsáveis por reduzir a quantidade de radicais livres no organismo, contribuindo para a melhoria da qualidade de óvulos e espermatozoides.

Os radicais livres são átomos ou grupo de átomos, produzidos por células e moléculas no processo de consumo do oxigênio pela célula. Eles, inclusive, podem danificar as células sadias. As enzimas protetoras, no caso os antioxidantes, reparam os danos causados pela oxidação das células. Entre eles estão a vitamina C, vitamina E, resveratrol, flavonoides, curcumina, carotenoides etc.

Outros estudos, no entanto, indicam que não há relação entre o uso dessas substâncias e o aumento das taxas de fertilidade, redução de abortos ou diminuição de doenças no decorrer da gestação.