Quando os Recém-Nascidos Devem Tomar Seu Primeiro Banho?

Quando os Recém-Nascidos Devem Tomar Seu Primeiro Banho?
Ellen Cristie
Ellen Cristie28, Novembro - 2020

Dar o primeiro banho no bebê é um momento marcante na vida dos pais. O desafio de manter aquele corpinho sobre os braços, o contato da pele com a água, o olhar curioso. Além de ser uma experiência única, é uma boa oportunidade de curtir seu filho em um ambiente tranquilo e aconchegante.

Mas qual é o melhor momento para o primeiro banho de um recém-nascido, um ser tão indefeso? Esse ritual gera algumas dúvidas e uma certa ansiedade, especialmente para os pais de primeira viagem. Para esclarecer alguns itens desse instante tão precioso na vida da família, listamos alguns cuidados que podem ajudar os pais. Veja as dicas:

O momento do primeiro banho

O primeiro banho exige alguns cuidados, mas também pode ser bem prazeroso se os pais mantiverem a calma. Alguns passos são imprescindíveis. Vamos a eles:

  • Coloque o bebê sobre uma superfície plana, macia (de preferência sobre uma toalha, na cama).
  • Certifique-se de que você tem à mão panos, sabonete, toalhas e a roupinha.
  • Encha a bacia d’água, morna (coloque o cotovelo na água para senti-la, porque as mãos não são muito sensíveis ao calor), e retire a roupinha dele aos poucos, expondo um membro de cada vez, calmamente.
  • Até que o coto do cordão umbilical caia (entre 10 dias e três semanas após o nascimento), use uma esponja, com uma pequena quantidade de sabão para bebês, para ajudar a mantê-lo seco e a curar.
  • Lave a cabeça dele com um xampu suave de bebê, se for necessário. Aplique apenas uma pequena quantidade, massageie suavemente e deixe o líquido por um tempo curto antes de enxaguá-lo.
  • Ao terminar o banho, seque o bebê com tapinhas suaves e, posteriormente, com a toalha, sempre atento às dobras da pele.
  • Coloque uma fralda limpa e pronto…ele estará cheirosinho!

Mas por que os especialistas recomendam que o primeiro banho não deve ser dado nas primeiras horas após o nascimento?

Por que esperar?

Ao contrário de antigamente, em que os hospitais costumavam dar banho nos bebês nas primeiras horas após seu nascimento, nos últimos anos as regras sofreram alterações, graças a algumas diretrizes preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A entidade recomenda que o primeiro banho do recém-nascido seja, se possível, atrasado em, no mínimo, seis horas e até 24 horas depois do nascimento. Mas por que esperar? São vários os fatores determinantes, entre os quais a temperatura corporal do bebê e o açúcar no sangue. É que há maior probabilidade de um resfriado ou de hipoglicemia (queda de açúcar no sangue).

Além disso, o recém-nascido, tomando banho precocemente, pode interromper a relação mãe e filho, prejudicando as primeiras mamadas e o contato pele a pele. E por falar em pele, o bebê, ao nascer, tem uma substância – o vérnix caseoso – que reveste a pele, atuando como um hidratante natural, com propriedades antibacterianas.

Quanto mais tempo o vérnix durar, menos o bebê terá a pele ressecada, especialmente no caso dos prematuros, mais sujeitos a lesões.

E com que frequência eles precisam de um banho quando chegam em casa?

Os bebês recém-nascidos não precisam de banhos diários. Isso é fato. Mas para que eles permaneçam limpinhos, a área da fralda precisa ser renovada sempre, além das mãos e rostos, que devem ser lavados algumas vezes ao dia.

Provavelmente, duas ou três vezes por semana sejam suficientes para manter o bebê limpo, já que raramente eles suam ou ficam completamente sujos.

Quando meu bebê está pronto para um banho regular?

A partir de 1 ano, ele estará pronto para tomar banhos todos os dias. O ideal é que o banho seja sempre antes de dormir. Além de se criar uma rotina, é uma ótima oportunidade para o bebê relaxar e dormir.

Depois que o coto do cordão umbilical cair, o bebê poderá tomar banho, constantemente, em uma banheira infantil.

Se nos primeiros dias o bebê chorar durante o banho, não se desespere! É normal que ele tenha uma sensação de incômodo diante de tantas novidades. É importante manter a rotina de água morna e ambiente tranquilo para que ele se sinta seguro.

Fazer carinho e cantar são boas dicas para que o bebê se acalme e, aos poucos, passe a amar a hora do banho. Que tal se preparar para esse momento tão marcante?